Loading...
Loading...

Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 5 de Abril de 2010

Orientações para a construção do pré-projeto de pesquisa (TCC)

Universidade São Francisco - São Paulo
Curso de Serviço Social
Profª. Maria Liduína de Oliveira e Silva


Um projeto de pesquisa é feito para planejar um caminho a ser percorrido durante uma investigação.

Elementos constitutivos de um projeto de pesquisa:
I-Apresentação (apresentação da temática, identificação do objeto e do sujeito de pesquisa, aponta brevemente os rumos da pesquisa);
II- Justificativa (Por que pesquisar, os motivos que levaram o grupo a escolher a temática de pesquisa, onde se localiza (lugar), destacar a relevância da investigação, apontar a expressão da questão social, outros argumentos que o grupo entender necessário para valorizar a importância da investigação);
III-Objetivos (para que pesquisar, os propósitos);
IV-Problematização:
fundamentação teórico-conceitual; delimitar, problematizar e formular o problema e o objeto de pesquisa; destacar a questão social como objeto da atuação profissional e suas expressões e particularidades na sua temática; formulação de hipóteses/questões; diálogo entre os autores; explicitar as indagações, as curiosidades e as questões a serem respondidas ao longo da investigação e outras inquietações a serem respondidas;
V-Metodologia:
Como pesquisar
Método (positivista, materialista dialético, fenomenológico etc..),
Tipos (Somativa: bibliográfica, qualitativa; quali-quantitativa)
Exemplos:
1- pesquisa bibliográfica – livros, artigos, documentos, legislações, jornais, internet
2 - pesquisa qualitativa: significar a prática/experiência, dar voz aos sujeitos da pesquisa.
Técnicas de pesquisa.
Exemplos: História de vida, história oral, entrevistas, observação participante e outros.
VI-Construção das técnicas/instrumentais de Coleta e análise de dados:
Definição dos procedimentos de investigação e dos instrumentais de coleta de dados: história de vida, história oral, entrevistas, observação participante e outros.
VII-Custos ou orçamentos (não é para fazer):
Recursos para pesquisar, geralmente, são agrupados de duas categorias, com pessoal e com material permanente.
VIII-Cronograma de execução:
Traça o tempo necessário (mês) para a realização de cada procedimento e/ou atividades. Muitas atividades podem ser realizadas cumulativamente outras ao mesmo tempo.


CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DETALHADO POR DIA, MÊS E ANO (melhor para domínio e controle do grupo)

DATA
ATIVIDADES DESENVOLVIDAS
31/07/06
Grupo - Devolução comentada dos trabalhos do primeiro semestre. Recorte e problematização do tema
07/08/06
Classe Apresentação dos temas e recortes
– A problematização do tema e a organização do trabalho científico a partir do recorte - orientação quanto ao processo investigativo
14/08/06
Grupo – A problematização do tema e a organização do trabalho científico a partir do recorte - orientação quanto ao processo investigativo, destacando: a viabilização no tempo, os procedimentos de pesquisa às fontes teóricas e empíricas (instrumentos, sujeitos, local etc.). Orientação aos sub-grupos.
21/08/06
Grupo – A problematização do tema e a organização do trabalho científico a partir do recorte - orientação quanto ao processo investigativo, destacando: a viabilização no tempo, os procedimentos de pesquisa às fontes teóricas e empíricas (instrumentos, sujeitos, local etc.). Orientação aos sub-grupos.
04/09/06
Grupo – Orientação quanto à consulta às fontes: levantando bibliografia e vídeos. Consulta monitorada na biblioteca
11/09/06
Grupo – Orientação quanto à consulta às fontes: levantando bibliografia e vídeos. Consulta monitorada na biblioteca
18/09/06
ATIVIDADE ACADÊMICA
“Oficina Nacional Descentralizada: Avaliação do Processo de Formação do Assistente Social Brasileiro”
25/09/06
Grupo Orientação para construção do instrumento de Coleta de Dados. Exercitando.
02/10/06
Grupo Revisão do Instrumento.de Coleta de Dados. Exercitando
09/10/06
ATIVIDADE COMPLEMENTAR
Coleta de dados em fontes empíricas
16/10/06
ATIVIDADE ACADÊMICA
“I Feira de Estágio Interna”
23/10/06
Grupo – resgate dos dados coletados nas fontes empíricas. Os procedimentos adotados, dificuldades, etc.
30/10/06
Grupo – Orientação aos sub-grupos. Sistematização e análise dos dados.
06/11/06
Grupo – Orientação aos grupos – análise teórica e dos seminários
13/11/06
Grupo – Aula dialogada. Oficina de montagem do pôster: como utilizar o Programa Power Point e a organização dos conteúdos.
20/11/06
Grupo – Orientação aos grupos – análise teórica e organização dos seminários
27/11/06
Apresentação dos Pôsteres.
04/12/06
Avaliação da disciplina. Entrega do trabalho






OU (considero mais adequado para o projeto de TCC (visão de totalidade)

Atividades
Ano de 2007


Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Pesquisa Bibliográfica

x
x
x
x






Revisão e elaboração do projeto de pesquisa

x
x
x







Pesquisa de observação/exploratória
x
x
x







Pesquisa documental

x
x







Construção dos instrumentais: entrevista e oficinas pedagógicas


x
x







Realização das oficinas pedagógicas com os homens moradores do Albergue Esperança

x
x
x






Realização das entrevistas com os técnicos e com estudiosos e militantes da área.


x
x






Organização dos dados e análise de conteúdos


x
x
x





Sistematização (redação científica) do TCC





x
x
x
x
x

Orientação Acadêmica

x
x
x
x
x
x
x
x
x

Revisão Gramatical









x

Entrega para orientação final









x

Entrega do TCC









x

Defesa do TCC










x








IX-Referências (só constam as que forem utilizadas no corpo do projeto de pesquisa):
livros, jornais, revistas, legislações, internet e outros

As referências do projeto de TCC e do TCC devem ser elaboradas a partir das normas da ABNT.

Exemplos de referências de:

LIVRO
GARDNER, Howard. Inteligências múltiplas: a teoria na prática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

REVISTA
CORREA, Marcos de Sá. O mérito é tudo. Veja, São Paulo, v.1500, n.24, p.9-13, Jun. 1997.
JORNAL
BASSI, Eduardo. Os dois lados da globalização. O Estado de São Paulo. São Paulo, 18 jul.1997. Caderno L, p.3.
LIVRO TRADUZIDO
DRYDEN, Gordon; VOS, Jannette. Revolucionando o aprendizado. Tradução de Marisa do Nascimento Paro. São Paulo: Makron Books, 1996. Titulo original: The learning revolution: a life-long learning program for the world’s finest computer: your amazing brain!

TEXTOS PUBLICADOS NA INTERNET:
VIANNA, Lúcia. A didática no ensino superior. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2006.

PUBLICAÇÃO DE ENTIDADE:
SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Transporte. Diretrizes para a política de transporte do Estado de São Paulo. São Paulo, 1996. 52 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Relatórios das atividades do programa de educação de adultos. Brasília, DF, 1999, 32 p.

ANAIS:
CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOTERAPIA, 8., 1989, São Paulo. Anais ... São Paulo: Sociedade Paulista de Fisioterapia, 1990. 2v.

TRABALHO PUBLICADO EM ANAIS DE CONGRESSO:

WERLW, Flávia O. Correa. Sistema político-administrativo da educação: análise das relações de poder entre as instâncias federal, estadual e municipal ao longo do período republicano. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DA ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO COMUNITÁRIA, 16, 1993, Rio de Janeiro. Anais...Rio de Janeiro: Associação Nacional dos Profissionais da Administração da Educação, 1993. p. 146-147.

TRABALHO PUBLICADO EM ANAIS DE CONGRESSO ( MEIO ELETRÔNICO) :
SILVA, R. N.; OLIVEIRA, R. Os limites pedagógicos do paradigma da qualidade total na educação. IN: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos...Recife: UFPe, 1996. Disponível em: http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais/educ/ce04.htm> . Acesso em: 21 jan. 1997.

LEGISLAÇÃO
BRASIL. Lei 4.262, de 8 de novembro de 1992. Estabelece critério de preços para produtos básicos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 abr. 1992. Seção 1, p. 126.

SÃO PAULO (Estado). Deliberação CEE 13, de 10 de setembro de 1997. Dispõe sobre a efetivação do credenciamento de instituições de educação do sistema estadual de ensino e do funcionamento e reconhecimento de seus cursos. Diário Oficial [do] Estado de São Paulo, São Paulo, 23 set. 1997. Seção I, p. 10.




Projeto de pesquisa do TCC é diferente do TCC (relatório de pesquisa)

Projeto de pesquisa é tarefa da disciplina Projetos de investigação-ação I juntamente com a orientação de TCC


Método de investigação (pesquisa propriamente dita).
Método de exposição faz o caminho de volta, isto é, o começo da sistematização da pesquisa inicia-se pelos achados/resultados do método de investigação. (Sistematização dos dados. É a elaboração do relatório conclusivo = TCC).

•TCC = Trabalho de Conclusão de Curso


O que é um TCC? E qual sua importância na formação profissional?

•É um trabalho, cujo próprio nome diz (é auto-explicativo), de conclusão de curso (graduação).

•É uma atividade curricular obrigatória - produto de uma prática de pesquisa – que objetiva fazer a síntese do processo de formação do aluno na graduação, capacitando-o para o exercício investigativo profissional bem como, para a produção e sistematização do conhecimento em serviço social.

•É apresentado como PRODUTO no final do curso, porém, sua construção é PROCESSUAL ao longo do curso. Portanto, o TCC é PROCESSO E PRODUTO.




O que é um TCC? E sua importância na formação profissional?
•É a sistematização de um determinado conhecimento, de uma pesquisa, cuja objeto de investigação é de interesse (identidade) do aluno e, preferencialmente, deve estar ligado com a vivência prática do aluno no campo de estágio.


•É resultado de uma iniciação científica (pesquisa) desenvolvida pelo aluno.

•Pesquisa é eixo da formação e do exercício profissional: estudantes e profissionais pesquisadores:

•Pesquisa em Serviço Social é concebida como mediação constitutiva da identidade e do exercício profissional inerente ao projeto ético-político da profissão

•Representa um momento privilegiado da formação do aluno-pesquisador, sendo que pelos conhecimentos apreendido nos diferentes ambientes de aprendizagem alia conhecimentos (autores), prática, razão e paixão.


•É a expressão síntese que, através da sistematização é materializado (TCC). Representa a síntese das múltiplas determinações da formação do aluno. É o coroamento de sua formação.

•TCC é o PRODUTO do PROCESSO da formação acadêmica. É redação sistematizada dos resultados da pesquisa (relatório), tendo por base a realidade (prática) e fundamentada no conhecimento (referencial teórico/autores).


Para refletir e relacionar com a pesquisa:



•"Estar atento significa estar disponível ao espanto. Sem espanto não há ciência, não há criação artística. O espanto é um momento do processo de pesquisa, de busca. Essa postura de abertura ao espanto é uma exigência fundamental ao educador e à educadora. O espanto não é o medo que ele tem nem é coisa de ignorante. O espanto revela a busca do saber." (Paulo Freire)


O que é um projeto de pesquisa?
•“Fazemos um projeto de pesquisa para mapear um caminho a ser seguindo durante a investigação. Buscamos, assim, evitar muitos imprevistos no decorrer da pesquisa que poderiam até mesmo inviabilizar sua realização. Outro papel importante é esclarecer para o próprio investigador os rumos do estudo (o que pesquisar, como, por quanto tempo etc.). Além disso, um pesquisador necessita comunicar seus propósitos de pesquisa para que seja aceita na comunidade cientifica e para obter financiamento. Os “meios de comunicação” reconhecido no mundo científico é o projeto de pesquisa. Através deste, outros especialistas poderão tecer comentários e críticas, contribuindo para um melhor encaminhamento da pesquisa. É importante lembrarmos que a pesquisa cientifica engloba sempre uma instância coletiva de reflexão”. (DESLANDES, 1994, p 35/6)


Projeto de pesquisa:

–Para Sérgio Luna o projeto de pesquisa é um planejamento de pesquisa, estabelece orientações para a viabilização da pesquisa.

Segundo Deslandes, o projeto de pesquisa deve responder as questões:

•O que pesquisar (definição do problema, hipóteses, base teórica e conceitual);

•Por que pesquisar? (propósitos dos estudos, seus objetivos);

•Como pesquisar? (metodologia);
•Com que recursos pesquisar? (orçamento);

•Pesquisado por quem? (equipe de trabalho, pesquisadores, coordenadores, orientadores).

Elementos constitutivos de um projeto de pesquisa:

•Apresentação:
•Justificativa
•Objetivos;
•Problematização (referencial teórico);
•Metodologia;
•Custos ou orçamentos;
•Cronograma de execução;
•Referências.





Elementos constitutivos de um projeto de pesquisa.
O que deve conter na:
Apresentação:

•# apresentação da temática;

• # definição, delimitação e escolha do que pesquisar (objeto e do sujeito de pesquisa)

•# aponta brevemente o contexto da pesquisa e a direção
•# por que pesquisar, os motivos que levaram o grupo a escolher a temática/objeto de pesquisa, onde se localiza (lugar);

•# destacar a relevância da investigação do ponto de vista pessoal, profissional e se constitui importância contemporaneamente (atualidade);

•# apontar outros argumentos que o grupo entender necessário para valorizar a importância da investigação;
•# Geral e específicos

•# para que pesquisar;

• # os propósitos da investigação;

•# utilizar os verbos sempre no infinitivo.
•# pressuposto e fundamentação teórico-conceitual;

•# problematizar e formular o problema (contexto e pergunta); e o objeto de pesquisa

•#formulação de hipóteses/questões;

•# diálogo entre os autores (fundamentação);

•# explicitar as indagações, as curiosidades, espanto, dúvidas e as questões a serem respondidas ao longo da investigação;
•#destacar a questão social (serviço social) articulando como objeto de sua pesquisa, suas expressões e particularidades na sua temática;

• # Explicitar por que o objeto de sua investigação trata-se de uma questão social e não natural?

•# Relacionar seu objeto de pesquisa como uma manifestação da questão social e como o Serviço Social.

Elementos constitutivos de um projeto de pesquisa.
O que deve conter na:
Metodologia

•# Como pesquisar
–Escolha do Método (positivista, materialista dialético, fenomenológico etc.. São os fundamentos teóricos...);

–Escolha do Tipo de pesquisa (pode ser somativa: bibliográfica, qualitativa; quali-quantitativa)
•Exemplos:
•1- pesquisa bibliográfica – livros, artigos, documentos, legislações, jornais, internet.
•2 - pesquisa qualitativa: significar a prática/experiência, dar voz aos sujeitos da pesquisa.

–Escolha das Técnicas/instrumentais de pesquisa.
•Exemplos: História de vida, história oral, entrevistas, observação participante e outros.
•# definição das técnicas/instrumentais: são mencionadas na metodologia, porém, o roteiro vai, geralmente, nos anexos.

Elementos constitutivos de um projeto de pesquisa.
O que deve conter nos:
Custos ou orçamentos

•# recursos para pesquisar, geralmente, são agrupados de duas categorias, com pessoal e com material permanente.
•# este item não é preciso fazer

Elementos constitutivos de um projeto de pesquisa.
O que deve conter no:
Cronograma de execução

•# traça o tempo necessário para a realização de cada procedimento/atividades;
•# muitas atividades podem ser realizadas simultaneamente.
• Ver modelo no material em anexo, porque o cronograma é em planilha.
•# As referências do projeto de TCC e do TCC devem ser elaboradas a partir das normas da ABNT.
•# citação em ordem alfabética;
•# Devem constar no corpo do trabalho.
•# livros, jornais, revistas, legislações, internet e outros.

•Exemplos de referências de:

•LIVRO
•GARDNER, Howard. Inteligências múltiplas: a teoria na prática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

•REVISTA
•CORREA, Marcos de Sá. O mérito é tudo. Veja, São Paulo, v.1500, n.24, p.9-13, Jun. 1997.

•JORNAL
•BASSI, Eduardo. Os dois lados da globalização. O Estado de São Paulo. São Paulo, 18 jul.1997. Caderno L, p.3.




Referências: exemplos

•LIVRO TRADUZIDO
•DRYDEN, Gordon; VOS, Jannette. Revolucionando o aprendizado. Tradução de Marisa do Nascimento Paro. São Paulo: Makron Books, 1996. Titulo original: The learning revolution: a life-long learning program for the world’s finest computer: your amazing brain!

•TEXTOS PUBLICADOS NA INTERNET:
•VIANNA, Lúcia. A didática no ensino superior. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2006.

•PUBLICAÇÃO DE ENTIDADE:
•SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Transporte. Diretrizes para a política de transporte do Estado de São Paulo. São Paulo, 1996. 52 p.

•BRASIL. Ministério da Educação. Relatórios das atividades do programa de educação de adultos. Brasília, DF, 1999, 32 p.

•ANAIS:
•CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOTERAPIA, 8., 1989, São Paulo. Anais ... São Paulo: Sociedade Paulista de Fisioterapia, 1990. 2v.

•TRABALHO PUBLICADO EM ANAIS DE CONGRESSO:
•WERLW, Flávia O. Correa. Sistema político-administrativo da educação: análise das relações de poder entre as instâncias federal, estadual e municipal ao longo do período republicano. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DA ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO COMUNITÁRIA, 16, 1993, Rio de Janeiro. Anais...Rio de Janeiro: Associação Nacional dos Profissionais da Administração da Educação, 1993. p. 146-147.

•TRABALHO PUBLICADO EM ANAIS DE CONGRESSO ( MEIO ELETRÔNICO) :
•SILVA, R. N.; OLIVEIRA, R. Os limites pedagógicos do paradigma da qualidade total na educação. IN: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos...Recife: UFPe, 1996. Disponível em: http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais/educ/ce04.htm> . Acesso em: 21 jan. 1997.




































•LEGISLAÇÃO
•BRASIL. Lei 4.262, de 8 de novembro de 1992. Estabelece critério de preços para produtos básicos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 abr. 1992. Seção 1, p. 126.

•SÃO PAULO (Estado). Deliberação CEE 13, de 10 de setembro de 1997. Dispõe sobre a efetivação do credenciamento de instituições de educação do sistema estadual de ensino e do funcionamento e reconhecimento de seus cursos. Diário Oficial [do] Estado de São Paulo, São Paulo, 23 set. 1997. Seção I, p. 10.

Sem comentários:

Enviar um comentário