Loading...
Loading...

Pesquisar neste blogue

A carregar...

sexta-feira, 23 de Março de 2012

Thamara quer Secretaria da Mulher em Mogi



Ao tomar posse na manhã de sábado (17 de março) como presidente do PMDB Mulher, publicitária e professora universitária defendeu a criação de uma pasta específica para as demandas do público feminino na cidade

         A publicitária e professora universitária Thamara Strelec defendeu, na manhã de sábado (17 de março), a instalação em Mogi das Cruzes de uma Secretaria da Mulher. Foi em seu discurso de posse como presidente do PMDB Mulher do município que a mestre em Administração Pública e Governo e doutoranda em Ciência Política discutiu a possibilidade, ao mesmo tempo em que sensibilizou as mais de 150 pessoas presentes sobre a necessidade de aumentar na cidade as vagas da casa abrigo e de combater as desigualdades e o preconceito contra a mulher.

         O evento de posse da Diretoria-Executiva do núcleo feminino do PMDB de Mogi das Cruzes começou por volta das 9h30. Antes do início da cerimônia, o partido, conduzido no município pelo vereador Geraldo Thomaz Augusto, o Geraldão, ofereceu um café da manhã no auditório da Câmara Municipal, onde foi abrigado o encontro.

         A mesa de trabalhos foi composta pelo parlamentar, por Thamara, pela deputada estadual Vanessa Damo, presidente do Diretório Estadual do PMDB Mulher, pelo prefeito Marco Aurélio Bertaiolli (PSD), pela vereadora Vera Rainho, presidente do PR Mulher de Mogi das Cruzes, pelo vereador Mauro Araújo, líder da bancada do PMDB no Poder Legislativo mogiano, e por Rosana Caetano, presidente do PMDB de Suzano.

         Outras 20 autoridades do Alto Tietê também participaram do evento. Entre as mulheres de destaque no cenário regional estavam a vereadora de Mogi Emília Letícia Rossi Rodrigues (PT do B), a presidente do PTB de Poá, vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis, Malka Nunweiler, secretária de Assistência Social de Biritiba Mirim, Heloíse Campos, presidente da Agência de Desenvolvimento Regional do Alto Tietê (Adrat), Liliah Sanchez, vice-presidente do PV de Mogi, Jaqueline Araújo, presidente do PMDB Jovem de Mogi, Rosana Pierucetti, presidente do Conselho da Mulher de Mogi, e Maria das Graças Pereira, presidente do PMDB - Afro de Mogi. 

         A instalação do PMDB Mulher mogiano foi oficializada por Geraldão e por Vanessa Damo, com a posse de Thamara e de outras 14 mulheres. O núcleo feminino terá como principal objetivo incentivar e fomentar a participação das representantes do sexo feminino acerca das ações político-partidárias da cidade. Os próximos passos devem ser tomados na próxima semana, com a organização de palestras que tratam sobre o papel da mulher em diferentes searas, com a finalidade de lhe capacitar para atuar e transformar:

         "Muitos pensam que o grupo terá como objetivo primeiro a capacitação das pré-candidatas às eleições de 2012. Na verdade, nossa atuação vai além, inclusive, das fileiras partidárias. Nossa intenção é passar ensinamentos para todas as que quiserem discutir sobre as problemáticas do município e, sobretudo, sobre o universo feminino, no tocante às políticas públicas existentes e àqueles que possam agregar, proporcionando melhores condições de vida para a mulher, da profissional à dona de casa, passando por àquela que tem vida multifacetada".

         Em seu discurso de posse, Thamara, que já concorreu em três eleições - para prefeita, deputada federal e vice-prefeita -, defendeu a criação no município de uma Secretaria da Mulher, a exemplo do que já acontece em Poá, a fim de que a cidade conte com um órgão funcional que coordene todas as ações voltadas ao público feminino:

         "Temos de ter um braço que nos possibilite, por exemplo, buscar recursos das esferas estadual e federal para implementar cursos e atendimento de qualidade à mulher e à sua família, para a capacitação, o lazer, a humanização e o cuidado com este público. Também temos de estudar alternativas para incrementar o serviço prestado pela casa abrigo, para onde são encaminhadas as mulheres vítimas de violência doméstica, e que oferece, hoje, apenas 20 vagas".

         Segundo Thamara, entre outras de igual prioridade para o público feminino do município, essas questões começarão a ser discutidas pelo PMDB Mulher, que vai buscar, dentro da representatividade que o partido tem na Câmara de Mogi (hoje, com dois vereadores), viabilizar as iniciativas.

         Para a deputada Vanessa Damo, presidente do PMDB Mulher do Estado de São Paulo, o núcleo feminino da legenda em Mogi surge em momento providencial como apoio ao público feminino que quer fazer parte da política:

         "Fui eleita pela primeira vez aos 21 anos, como vereadora. Estou deputada pela segunda vez e vou concorrer às próximas eleições. Sou mulher e sei o quanto é sacrificante fazer parte do processo, por conta, justamente, das peculiaridades femininas, de nossas responsabilidades como filha, mulher, mãe e profissional. Thamara tem honra, força de vontade, é ficha 'limpíssima' e tenho certeza que vai contribuir, e muito, no momento de dar voz às mogianas nos processos de decisão", validou a parlamentar.

         Palestras
Tendo como premissa defender os direitos da mulher, de acordo com a Constituição Federal, o evento ainda abrigou duas palestras de interesse do público feminino, envolvendo situações que perpassam a realidade delas na sociedade contemporânea: mercado de trabalho e violência doméstica.

Os temas foram ministrados pela pedagoga Ana Maria Magni Coelho, gerente-executiva de Operações Institucionais do Instituto Ethos de Empresas e de Responsabilidade Social, e a advogada Isabel Cristina Macedo Delgado, Conselheira do Conselho Municipal da Mulher de Mogi das Cruzes e vice-presidente da Organização Não-Governamental (ONG) Recomeçar. 

Carla Fiamini

Sem comentários:

Enviar um comentário